Reconversão para LED da iluminação do Centro Histórico de Caminha

Com base num Plano de Iluminação bem estruturado, com recurso a tecnologia LED, Caminha preserva a sua memória e identidade e reduz os custos energéticos, financeiros e ambientais.

O Plano de Iluminação
O Plano de Iluminação do Centro Histórico de Caminha foi elaborado em 2014, no quadro de um Protocolo de colaboração institucional oportunamente celebrado entre a Câmara Municipal de Caminha e a Ordem dos Engenheiros Região Norte, na sequência de um Curso de Formação - Plano Diretor de Iluminação Pública - promovido em finais de 2013 pela OERN.

Fruto da reconversão da tecnologia e atualização de alguns conceitos de
Projeto, a 1ª fase da implementação do Plano de Iluminação do Centro
Histórico de Caminha, agora concluída, confirma um resultado francamente
positivo, tanto em termos luminotécnicos como em termos do balanço energético global, traduzindo-se numa economia do consumo de energia que ronda os 70%. 


Iluminação arquitetónica, pública e urbana decorativa eficiente e confortável
Em resultado da valorização do espaço urbano, subsequente às obras de reabilitação do Centro Histórico empreendidas pelo Município, resultou um novo “Desenho da Hospitalidade” da Cidade, relevando-se o maior contributo da Requalificação da Iluminação Pública do Largo do Terreiro traduzindo-se num investimento na modernidade, consubstanciado, em particular, na utilização do Ponto de Luz modular SHUFFLE.
Na Iluminação viária, nomeadamente na Rua de S. João, foram utilizadas luminárias MAYA MINI LED, com fotometria de elevado desempenho e ULOR 0%.
No interior do Núcleo Histórico, foram utilizadas lanternas VALENTINO LED, de vidro plano (ULOR%), montadas nas consolas tradicionais existentes e, em todo o espaço, uma Temperatura de Cor igual ou inferior a 3000ºK.
Na Iluminação arquitetónica (Igreja Matriz de Caminha, Torre do Relógio, antigo Edifício dos Paços do Concelho, Igreja da Misericórdia, Chafariz do Terreiro e Casa dos Pitas) foi utilizada uma variedade de equipamentos das gamas SCULP, ENYO e TERRRA Midi LED que conferem a estes monumentos, todos edificados entre os séculos XV e XVII, com exceção do edifício dos Paços do Concelho construído no início do século XX, a dignidade e destaque merecido. 

Iluminar bem em vez de apagar
Apagar a iluminação dos Centros Históricos não é bom nem para a segurança nem para a economia adjacente. Iluminar bem, de uma forma eficiente, fiável e à prova de futuro é a melhor solução.
Com base num Plano de Iluminação bem estruturado, que aproveitou a reconversão das tecnologias de iluminação e se adaptou a novos conceitos entretanto dados à luz, Caminha reduziu a potência instalada de 50,16KW para 16,74KW, ou seja, cerca de 70%, promovendo uma Iluminação Eficiente, em benefício do ambiente e da qualidade de vida urbana ao mesmo tempo que preserva a memória e o património inestimável daquele que é,
seguramente, um dos mais belos sítios históricos do país.

Caminha
Portugal

Customer

Câmara Municipal de Caminha